"VOZ" - Poema de Amanda L. Oliveira e Catharine Moreira

"VOZ"

Era uma menina,
Era uma mulher
E o mundo seguia
E as pessoas seguiam...

Com olhos de dó
Com caras de dó
Com corpoa de dó
Que tapavam seu céu
E ela não conseguia respirar.

Era uma menina...
E as bocas se escancaravam
Eram dentes, lábios
Era a saliva pingando grossa
Era saliva de dó pô!

Não escuta?

Era uma menina
Era uma mulher.
E o mundo seguia?
As pessoas seguiam?
Mentira!
Não conseguiam!

Não escuta?!
Mas tem que falar, não vai ficar fazendo essa mimica ai não!
Fala!
Fala!
Fala!
Fala!
Fala!

Arghhhh!
Chega!

E era voz vibrando no mundo.
Era a tua voz vibrando no mundo.
É surda.
Não precisa falar a tua língua Para ter voz.

(Amanda L. Oliveira e Catharine Moreira)

comments

  

DONDE MIRAS  colecionadore de pedras  angude sangue    mesquiteios  

manda busca  tarja preta   aguas da cabaca  entre o silencio e o alter ego  sobreesquinastulmutuadasdeverdade

capa serginho donde miras  toda poesia paulo leminski literatura r7 4501  vinicius de moraes  motolove  capavictor  desenho do chao

  

Acervo

Conheça o acervo online do Coletivo Correspondência Poética que desde de 2009 atua na pesquisa e difusão literária, por meio de diferentes plataformas.

 

iconwifi

para ver para ouvir

Biblioteca

Videoteca

Audioteca

Acesse nosso acervo de poesias.

Leia ou envie poemas.

São mais de 150 vídeo poemas

para você assistir.

Aumente o volume e conheça

nossa audioteca poética.