Rot. na - Poema de Caco Pontes

Rot. na

 

Todo dia chega a noite

e é sempre a mesma coisa

Uns vão pro bar beber

outros para conseguir

uma bela transa

Toda noite é mesmo dia

bate ponto

cumpre turno

acorda cedo

cara feia

pouca grana

faz desejo

assiste o jogo

desiste

tenta de novo

 

A impressão que se tem

é que nos últimos tempos

os dias passam

cada vez mais rápido

(e sem retorno).

 

 

Caco Pontes

comments

  

DONDE MIRAS  colecionadore de pedras  angude sangue    mesquiteios  

manda busca  tarja preta   aguas da cabaca  entre o silencio e o alter ego  sobreesquinastulmutuadasdeverdade

capa serginho donde miras  toda poesia paulo leminski literatura r7 4501  vinicius de moraes  motolove  capavictor  desenho do chao

  

Acervo

Conheça o acervo online do Coletivo Correspondência Poética que desde de 2009 atua na pesquisa e difusão literária, por meio de diferentes plataformas.

 

iconwifi

para ver para ouvir

Biblioteca

Videoteca

Audioteca

Acesse nosso acervo de poesias.

Leia ou envie poemas.

São mais de 150 vídeo poemas

para você assistir.

Aumente o volume e conheça

nossa audioteca poética.