II Festival de Poesia da Cidade de São Paulo - Poemas inscritos

O outro, eu

TÍTULO DO POEMA: O outro, eu
AUTOR DO POEMA: Johnny Nogueira dos Santos
INTÉRPRETE: Johnny Nogueira dos Santos

 

 

 

 

Mordo um pedaço do tempo
Que de fato nem tenho
Sou o próprio verbo
Conjugado e escrito
Apagado e empoeirado
Na prateleira de um sebo
Sou o próprio papel em que escrevo
O lápis que deita-se sob meus dedos
Sou o poeta que não leio
As palavras que não falo
E as que canto em pensamentos que berram
Sou o silêncio que traz o sono
Sou o tudo que desconheço
Sou os livros que me leram
E a arrogância que desprezo
Às vezes eu mesmo, às vezes o outro
Ora avesso, ora em versos...
Tudo que torna-se descartável e eterno
Sou a distância entre este ínfimo planeta
E o infinito fim do universo

comments